Análise: Insignificance

Picture1

Se eu montar um top 10 de músicas preferidas do Pearl Jam, com certeza Insignificance estará lá; Se eu montar um top 5, muito provavelmente ela estará lá; Se eu montar um top 3, arrisco a dizer que ela também estará lá…

Mas o que faz de Insignificance tão ‘significante’ assim para estar entre as melhores canções na visão do autor desse texto? Em meio a Alive, Black, Even Flow, Given To Fly, Rearviewmirror e tantas outras grandes músicas, Insignificance é um conjunto da obra que caracteriza tudo aquilo que o Pearl Jam é. Se me pedissem para definir o Pearl Jam enquanto grupo de Rock, eu apresentaria Insignificance, pois essa é uma poderosa música em todos os sentidos; vocal, guitarras, bateria (um salve para Matt Fucking Cameron), o baixo preciso e complementar à bateria, que possui maior destaque, os backing vocals, as viradas, enfim… a obra como um todo!

Abordar Insignificance é necessariamente voltar ao Binaural, e toda sua proposta. Insignificance é a sétima música do Binaural, está posicionada entre Thin air e Of The Girl. Binaural talvez seja o disco mais impactante em termos experimentais do Pearl Jam, você encontra de tudo nesse álbum, desde fortes músicas de protesto, passando por canções de amor, ukulele até músicas sobre nossa existência e Deus. Insignificance eu diria que é a música que conecta boa parte desse álbum, ela aponta uma extrema indignação e até uma crítica interna sobre a perda da arrogância como um todo. Diferente de músicas mais reflexivas como Present Tense e Indifference por exemplo, Insignificance não aborda a vida ou as escolhas e motivações como referências, mas ela provoca um exercício de conexão entre quem a banda era naquele momento com o seu passado, fazendo isso de maneira quase que peculiar, apontando para uma miscelânea de estrofes soltas que fazem total sentido aos fãs que acompanham a banda de perto. A música apresenta cenários que nos fazem imaginar situações, desenhar um filme abstrato em nossa memória, sem necessariamente contar uma história. Insignificance traz ao Binaural, o elo entre estar e ser, entre questionar e responder, e faz isso de maneira magistral com todo o talento de todos os seus músicos.

Não tentarei analisar frase por frase como de costume, pois eu entendo Insignificance como uma verdadeira guerra mesmo. Ouvir Insignificance com o volume no ‘talo’ te faz perceber o cenário incrível desenhado através dos nossos ouvidos onde cada instrumento vai rodeando o Riff principal tocado por Vedder, onde as guitarras e a bateria estão extremamente cruas e onde você consegue ter a sensação de colapso, de batalha mesmo.

A letra, uma das mais emblemáticas de Vedder, quase não faz sentido para quem não conhece a história da banda (você até pode criar conexões e interpretações, assim como eu fiz aqui no texto) pois Eddie solta frases que só fazem sentido ao analisar todo o contexto envolto ao Pearl Jam. Não vou dissecar cada uma delas, mas as referências estão em todas elas…

Em termos mais simplórios, a letra de Insignificance faz referências a toda caminhada ‘oculta’ do Pearl Jam até aquele momento, quando digo oculta, digo do não conhecimento da grande massa, desconhecido, e chega ao refrão (auge da música ) exclamando aquilo que Vedder sentia quando eles chegaram no auge…

“Bombas caindo em nossas cabeças, nos nossos pés, por favor perdoe nossa terra natal em nossa insignificância”.

Não há como não pensar na época do Ten, onde a banda começou a ser fortemente criticada por ser famosa e não seguir alternativa etc etc… Perdoe nossa terra natal escancara de maneira mais categórica essa parte.

Em seu final a música começa a ganhar um tom de redenção, quase como se invertessem os papeis do personagem que antes era a “banda” e aqui se torna o “fã”, a música consegue criar uma espécie de “Plot Twist” (termo usado no cinema para identificar uma reviravolta inesperada no rumo da história) musical, e de forma inexplicavelmente bela ela dá a entender que mesmo na dura batalha (cenário criado pela musicalidade), ainda sim existe esperança, e a esperança são os fãs;

“Saídas perfeitas vêm chegando, eu estava sozinho e distante quando eu escutei a banda começando a tocar…”

Essa frase acima é, pessoalmente, a mais icônica de toda a carreira do Pearl Jam. Ela se aplica a cada um de nós, que é fã inveterado dessa banda, e que um dia ouvindo o Pearl Jam (seja na primeira vez ou na centésima, milésima) teve essa sensação de que o horizonte mudou, que as perspectivas e (sim) a vida mudou. Essa música faz referência disso à nós, assim como se aplica a Vedder e sua devoção ao The Who por exemplo. Ela, mais do que nunca, nos conecta enquanto fãs e ídolo, e nos aproxima como semelhantes, porque até nossos ídolos tem ídolos também! É magistral o efeito dessa parte de Insignificance!

Insignificance, na minha visão, é uma auto análise dentro de uma poderosa música de Rock n Roll, capaz de definir (porque não?) a banda e sua trajetória até então. Nunca uma música como um todo fez tanto sentido contextual na carreira de uma banda como eu vejo Insignificance fazer na carreira do Pearl Jam.

Mas essa é a minha opinião, deixe abaixo a sua opinião, crítica ou comentário!

Texto: Cristiano Feix

Anúncios

‘Let’s Play Two’ é Lançado

Screen Shot 2017-09-29 at 09.31.40.png

E ele foi lançado!!! “Let’s Play Two” já está disponível para ser ouvido no seu serviço de streaming preferido!

Colocamos aqui o link para Spotify e Apple Music. Se você usam outros serviços, postem o link nos comentários e nós iremos acrescentando aqui!

Spotify: https://open.spotify.com/album/34xOVhENIw59xfXins3BBG

Apple Music: https://itunes.apple.com/…/album/lets-play-tw…/id1274005452…

Deezer: http://www.deezer.com/us/album/48932422

Quer comprar o CD e/ou vinil? Ou até mesmo encomendar o DVD e BLu-Ray (lançamento dia 17/11)? Entrem neste link aqui:

https://pearljam.com/shop/lets-play-two

Pearl Jam Confirmado no Lollapalooza Brasil

img_6417

O Lollapalooza acaba de confirmar a vinda do Pearl Jam para a edição de 2018! Além do Brasil, a banda irá tocar no Lolla Chile e Argentina. Abaixo, as datas dos festivais:

Lolla Chile: 16, 17 e 18 de Março.

Lolla Argentina: 16, 17 e 18 de Março.

Lolla Brasil: 23, 24 e 25 de Março.

O dia do show do PJ ainda não foi confirmado.

Os ingressos para a edição do Lolla Brasil podem ser adquiridos através do link abaixo (por enquanto estão sendo vendidos ingressos para todos os dias do festival):

https://www.lollapaloozabr.com/tickets-2018/#lolla-pass-2018

Há expectativa do Pearl Jam fazer mais shows no Brasil. Fortes rumores de que eles irão tocar no Maracanã alguns dias antes do show no Lollapalooza.

Eddie Vedder Protesta em Show nos EUA

22007994_10154959863918133_1271511666050279066_n

No dia 24 o Eddie se apresentou no Pilgrimage Festival e dia 23 no Bourbon Festival (links dos setlists), mas iremos destacar aqui algo que aconteceu no Pilgrimage.

Desde a temporada passada do futebol americano, o jogador Colin Kaepernick vem protestando contra a onda de violência social e de crimes contra negros que está ocorrendo nos Estados Unidos. O jogador passou a se ajoelhar durante o hino nacional americano, que toca antes do início dos jogos.

Os eventos recentes que aconteceram em Charlotsville serviram para aprofundar ainda mais os problemas, e o gesto foi repetido por outros jogadores na semana passada, na abertura da temporada de futebol americano desse ano.

Pois bem, o presidente Donald Trump não poupou palavras. Em uma fala no Alabama, Trump disse: “Vocês não queriam que os diretores da liga, ao verem esse desrespeito à nossa bandeira, mandassem esses filhos da puta embora? Estão fora. Demitidos.” (link da notícia)

E o que o Eddie tem a ver com toda essa situação?

No show que fez no último dia 24, durante o Pilgrimage Festival, o Eddie se juntou ao protesto dos jogadores e se ajoelhou no palco, mostrando que apoia a atitude. O tweet abaixo, publicado na página oficial do PJ, tem como legenda: “Take a knee” (Ajoelhe-se), em um trocadilho com a frase “Take a stand”, que pode ser interpretada como “Reaja”, “Proteste”.

Vejam o vídeo abaixo:

Setlists dos Shows Solo do Eddie

eddie-vedder-pearl-jam-live-april-2016-billboard-1548.jpg

Nos dias 23 e 24 desse mês o e Eddie se apresentou em dois festivais: Bourbon & Beyond (23) e o Pilgrimage Festival (24). Abaixo, o set list das duas apresentações:

Bourbon & Beyond Festival
Louisville, KY
Sept. 23, 2017
Onstage 8:06
Offstage 9:18

01.  I Am Mine
(names other towns in and around Kentucky to gauge audience reaction. Mentions “effing Effingham”
02. Elderly Woman Behind The Counter In A Small Town
(during “hearts fades” section he notices sign ‘beat cancer to be here’.  “That won’t fade away”)
03. Wishlist
04. Sometimes
05. Can’t Keep
06. Sleeping By Myself
07. Far Behind
08. Guaranteed
09. Rise
10. Unthought Known
11. I’m So Tired-(Fugazi)
12.  I Am A Patriot-(Van Zandt)
13. Lukin
14. Porch

(Ed informs the audience that tonight is the 26th anniversary of the very first show George Webb did with Pearl Jam.  “Anywhere we go George is right there beside us.”  Ed and George toast by drinking some bourbon.  Ed also mentions Bronson Arroyo having a retirement party and lastly he notes that it is his daughter Harper’s birthday as well has his friend Bruce Springsteen so he has the audience sing “happy birthday” to Bruce so he can send him a video of it.)
15. Open All Night-(Springsteen)
16. Rockin’ In The Free World-(Young) (slower quieter version for first verse and chorus then picks up for second.  Still not full speed)
(Ed thanks the other bands including Band Of Horses, Amos Lee, Buddy Guy and Steve Miller)
17. Hard Sun-(Peterson)


 

Pilgrimage Festival
Franklin, TN
Sept. 24, 2017

Onstage 7:04
Offstage 8:31

01. Intro Song {played on pump organ.  Same thing he played at Ohana Festival} (After the song Ed takes a knee)
02. Elderly Woman Behind The Counter In A Small Town
(Ed talks about being nervous.  He is honored just to be on the same stage as “the great Mavis Staples”.)
03. You’ve Got To Hide Your Love Away-(Lennon, McCartney)
04. I Am Mine
05.  Trouble-(Stevens)
{Ed makes a passionate plea for diplomacy and intelligence rather than bellicose ranting and playing games with millions of lives and asks people in the audience to demand the same}
06.  Wishlist {first line changed to something like “I wish I controlled the atom bombs so they can never go off”-not exact but generally close}
07. Good Woman-(Marshall)
08. Sometimes
(Ed says this song about many things and one is loving your wife.  He mentions a friend in the audience and a very special woman.  April Cameron.  Matt Cameron comes out and sings with him.)
09.  Just Breathe with Matt Cameron (Matt sings BG vocs)-song ends with Ed playing fast and Matt playing the beer case kick drum.
10. Without You
(starts to play “Can’t Keep” but stops because everything is “too sticky”.)-played less than 10 seconds)
11.  Setting Forth
12.  Far Behind
13.  Guaranteed
(Ed talks about a cool kid he met named Jack West.  He learns that Jack can sing and play.  Ed had decided that he wasn’t going to invite fans onstage anymore because the last one was a disaster but he found out Jack could sing and play so Jack is going to sing on the next song. Ed was joking about the last one being a disaster)
14. Society-(Hannan) with Jack West
15. Rise
16. Better Man
17.  Isn’t It A Pity-(Harrison) played on pump organ
18. Should I Stay Or Should I Go?-(Headon, Jones, Simonon, Strummer) {played on electric ukulele. Uke goes out of tune so Ed only plays about 30 seconds )
19.  Porch
(Ed thanks the audience then goes down to the barricade to hand out picks.)
20.  Should I Stay Or Should I Go?-(Headon, Jones, Simonon, Strummer)
{“under the divider we need to be more united than ever”}
21. Hard Sun-(Peterson)

Matt Cameron: Cavedweller

21762088_897328320414389_980495352754422057_n

Matt Cameron lançou ontem seu primeiro álbum solo, o ‘Cavedweller’, com músicas de sua autoria.

Abaixo vamos disponibilizar um link para download desse álbum no site Mega, não sabemos por quanto tempo esse link vai ficar ativo, portanto sejam rápidos!

Lembrando também que o vinil está a venda no site do Ten Club (https://pearljam.com/shop/music/2017-matt-cameron-cavedweller-vinyl-presale).

Link para download abaixo;

https://mega.nz/#F!wYBjGD4S!vFy6cvPcqzjw9drZwmSm3Q