Pearl Jam arrecada R$ 42 milhões para os sem-teto em Seattle

A banda fez parcerias com mais de 170 empresas locais e, juntamente com os shows em Seattle, arrecadou o montante de R$42 milhões de reais.

Esse dinheiro será revertido para organizações beneficentes da cidade. Cerca de 8 milhões de dólares serão distribuídos para várias entidades que prestam auxílio para pessoas sem-teto em Seattle, e outros 1.3 milhões irão para fundações selecionadas pela banda com o auxílio de especialistas na área.

ddd

“Desde o início nós esperávamos que empresas, fundações e pessoas se interessassem nesse trabalho,” disse o guitarrista Stone Gossard em uma declaração para a Billboard.

“Os shows na nossa terra natal tinham como objetivo trazer esse problema para a atenção de todos nós — aumentar nossa conscientização sobre esse problema complexo, nossa empatia com nossos vizinhos que estão passando por essas dificuldades, e nossa vontade de trabalhar juntos.

Nós estamos orgulhosos do que já fizemos até o momento. Agora, precisamos nos manter inspirados. Existe muitas outras coisas a serem feitas.”

Além da parceria com as empresas e o dinheiro de bilheteria, a banda também arrecadou com doações dos fãs e com o dinheiro do merchandising especial feito para os Home Shows.

Anúncios

Série Guitarras do Pearl Jam – Ep3

Duo tone Hamer de Stone Gossard.

www.png

A Duotone Hamer foi uma guitarra que o Stone usou lá nos idos de 1997 a 1999. É uma guitarra que tem a função de ser elétrica e acústica ao mesmo tempo, o que traz uma comodidade durante apresentações ao vivo, não necessitando da troca de equipamento.
Stone provavelmente procurou esta guitarra buscando algum nível de proximidade com o violão, mas com a comodidade de uma guitarra. Luan Dondé nos descreveu a Duotone de Stone da seguinte forma;
“A grande sacada dessa guitarra é que ela é uma semi acústica com captadores Humbuckers e Piezo na ponte. Esta guitarra tem duas saídas, onde ele usava o pedal Stereo 25k da Ernie Ball. Dessa forma ele podia misturar o som dos dois captadores ou escolher somente um deles. Ao vivo isso é fantástico!”

stone.png
A guitarra Duotone Hamer de Stone é de fabricação 1995. Não sabemos em que ano exatamente ele adquiriu, mas como este foi um grande período de experimentação do Pearl Jam, provavelmente ele tenha adquirido na época da tour No Code mesmo.
Stone usou esta guitarra no famoso “Live on Two Legs” de 1998 nas músicas Daughter e Rockin in the Free World. Ele também usou a Duotone para tocar outras músicas ao longo dos shows , tais como Black e Betterman.

Stone com a Duotone
Essa guitarra fez um certo sucesso na época de lançamento, mas logo foi substituída pela maior “veracidade” que o violão acústico oferece. Outros grandes artistas foram adeptos dessa Duotone, podemos citar Chris Cornell e Dweezil Zappa (filho de Frank Zappa).

Setlists; Eddie Vedder Ohana Fest 29/09/2018

Eddie Vedder
Ohana Festival 2018
Doheny State Beach
Show Set List
September 29, 2018
maxresdefault
Walk On Music: Batman Theme with Harper on vocals
Ed Onstage 8:09
Ed Offstage 9:54

01. Unthought Known
02. Wishlist
03. Keep Me In Your Heart-(Calderon, Zevon)
04. Elderly Woman Behind The Counter In A Small Town
05. Good Woman-(Marshall)
06. Better Man w/ Liz Phair
07. I Am Mine
08. Sleeping By Myself
09. Without You
10. Drifting
11. Far Behind
12. Guaranteed
13. Rise
14. Just Breathe
15. Wildflowers-(Petty) w/ Scott Thurston
16. Room At The Top-(Petty) w/ Scott Thurston
17. I Won’t Back Down-(Lynne, Petty) w/Scott Thurston
18. Isn’t It A Pity-(Harrison)
19. Porch
20. Should I Stay Or Should I Go?-(Headon, Jones, Simonon, Strummer)
21. Open All Night-(Springsteen)
22. Hard Sun-(Peterson) w/ Johnny Marr bg vocals
23. Rockin’ In The Free World-(Young) with Yeah, Yeah, Yeahs and other guests

O fim do Showbox?

images (1)

O lendário Showbox, reduto visceral da cena cultural de Seattle está com seus dias contados. Um grande prédio será levantado no local onde o Showbox existe hoje, fazendo com que a casa de espetáculos seja demolida.

A importância do Showbox para a cultura de Seattle e dos Estados Unidos como um todo é gigantesca… Foi fundado em 1939 para ser um teatro (e durante todo o tempo de sua existência ele foi, realmente), mas foi na música que ele ganhou notoriedade mundo afora.  Nomes lendários da música se apresentaram no intimista espaço de Seattle; Muddy Waters, Jimmy Hendrix, Ramones, Nat King Cole, The Police, Devo… e tantos outros grandes nomes que poderíamos citar aqui.

cd40fea7317969ebaee22c0411b9800f

Foi um espaço que acompanhou a era de ouro do Jazz, passando pelo R&B até se consagrar como casa de shows de Rock n’Roll. Como uma das primeiras casas do Grunge. Soundgarden fez seu show de reunião no Showbox em 2010 (usando o nome NUDEDRAGONS, um trocadilho com as letras do nome da banda para deixar o show mais ‘secreto’).

106623-soundgarden-showbox2010-donvancleve

O Pearl Jam gravou um ótimo registro em DVD lá nos idos da tour Riot Act.

Do The Evolution – Showbox

Mike McCready já fez apresentações com a Flight To Mars (banda tributo ao UFO) com renda revertida pra caridade no ShowBox.

O espaço será demolido para que seja levantado um prédio de escritórios de 44 andares em seu lugar. O que fez uma campanha nascer nos últimos meses, com vários artistas envolvidos. “SaveTheShowbox” é uma hashtag constante no twitter. Além disso, uma lista impressionante de artistas tem se manifestado contra a demolição do Showbox. Pearl Jam, Stone Temple Pilots, Foo Fighters, The Melvins, Queens of Stone Age, Black Keys, Dave Mathews e muitos outros tem usado suas mídias sociais para manifestar sua descordância sobre a maneira que a prefeitura de Seattle tratou o Showbox, desconsiderando toda a história dele.

920x920

A comunidade musical de Seattle e amigos, como um todo, se levantou em prol da causa do Showbox, e alguns grupos locais estão tentando mudar o status do Showbox para um marco histórico, fazendo assim com que seja proibido a sua demolição. Uma carta foi enviada ao governo, com assinaturas de diversos nomes da música, no cabeçalho da carta colocaram uma frase de Jimi Hendrix : “Se há algo a ser mudado neste mundo, então, isso só pode acontecer através da música”.

Além disso, uma petição online pode ser assinada nesse link

A data definitiva de demolição ainda não foi divulgada. O que temos, por hora, é a vontade de inúmeros artistas em preservar um dos locais mais definitivos da história contemporânea da música. O resultado de tudo isso iremos divulgar aqui conforme os acontecimentos.

GettyImages_1019200008.jpg

Eddie Vedder escreve prefácio de livro sobre o The Who

O livro “Join Together” (with the band), de William Snyder, conta em imagens muitas coisas de dentro e fora dos palcos da banda The Who. As imagens variam de 1980 até 2017, e trazem muita coisa dos bastidores da banda.
O prefácio ficou a cargo de Eddie Vedder, fã absolutamente declarado da banda, que escreveu as seguintes palavras.

DmLFeUqU4AUvPWp

“Para mim, todos os convites para tocar com o THE WHO se transformaram em alguns dos momentos mais empolgantes da minha vida. Isto remonta ao que foi escrito anteriormente sobre a música, não apenas tendo propriedades restaurativas, mas também capacidade de salvar vidas. Pois eu sou um exemplo. Eu sou a prova”.

“De alguma forma, através das minhas piores provações e tribulações, quando não havia ninguém para quem recorrer numa adolescência conturbada me afogando sozinho no mar, a música deles veio como um navio da Guarda Costeira com um farol de holofote e me tirou de inúmeros apuros desesperados, que seriam insustentáveis de outra maneira. A sua música e palavras infundiram força suficiente em mim para combater a impotência completa que eu estava sentindo na época, e me colocou no caminho de uma vida além da imaginação ou dos meus sonhos”.

“Eu sou grato? Sim. Com cada célula do meu corpo, neurônios e sinapses disparando no meu cérebro? Afirmativo. Cada segundo de cada dia? Fodidamente sim”.

“Com isso dito, você pode imaginar que foi esmagador os nossos primeiros encontros. No entanto, algo incrível aconteceu… Devido à sua generosidade, amizade e aceitação, de repente eu cresci além dos elementos do passado e fui capacitado e ganhei permissão a seguir em frente. Aqueles coisas ruins fizeram parte da minha história, mas não mais me definia”.

Setlists; Fenway Park 02 e 04/09

Pearl Jam
Fenway Park
Boston, MA
Show One
September 02, 2018
Set List

Walk On Music: Aye Davanita (from Vitalogy album)

Band Onstage: 7:56
Band Offstage: 10:36

01. Sometimes
02. Release
03. Low Light
(Ed wants to take a second to say something about Bono who recently lost his voice.  Ed notes that he is on the mend.  Ed wants to remind everyone how much important charity work that Bono does as well as working incredibly hard with U2.  He asks the crowd to show some love from an Irish city to one Irish man.)
04. Elderly Woman Behind the Counter In A Small Town
05. Why Go
06. Corduroy
Ed wants to toast the the people of Fenway Park that asked the band if they would like to come back and play.  Ed talks about the weather and gives a grammar lesson on ways the word ‘fuck’ can be used.  This segues into a talk about regulations being reduced on emissions.  “Use your vote as verb and say Fuck You”
07. Mind Your Manners
08. Down
(Ed talks about Dick, a guy who has worked many Pearl Jam shows as local security.  Ed didn’t see Dick when he showed and asked about him.  Dick had some health issues but is home recovering.  Dick’s wife sent a picture of Dick holding a sign that Ed had shown on the video screens.)
09. Given To Fly
(This is a request by a friend of ours.  This is for people who are soldiers, were soldiers.  He mentions John McCain.  We know his story but there are a lot of other stories.  With love and respect we play this one)
10. Army Reserve
11. Even Flow
(Introduces Matt Cameron.  This is for the brothers Steve and Joe (Calgano) and the Krasinski’s too.)
12. Amongst The Waves
13. Daughter / WMA (1 min tag)- /It’s OK-(Cole)  (2:25 cover)  (WMA lyric – “dirties his hand, pays them off, police man, president)
14. Got Some
15. Do The Evolution
16.  I Am A Patriot-(Van Zandt) [slow intro Ed solo. Band comes in on “I Was Walking…” ]
17. Lukin (changes chorus to “I’m going to Fenway..”)
18. Porch (Ed walks the stage wings wearing a Red Sox jersey.  He also walks along the top of the barricade)

Encore Break 1
(Ed checks in with people in various parts of the park.  Ed says it is a shame that the players never get to see this place with fans all on the field and jokingly suggests that if the Red Sox win they should trash the field.  Ed says he is joking because Sam Kennedy invited them to come and he notes that one person that regrets music shows is David Mellor the head  groundskeeper. Ed plays a Tom Petty song for John.  Ed pulls out his Red Telecaster that he got from Tom Petty.  Ed ask everyone to light some lights.  Ed breaks down a little at the end of the dedication)

19. I Won’t Back Down-(Lynne, Petty)
20. Just Breathe
21. Present Tense
22. Once
23. State Of Love And Trust
(Ed wants to talk to the fellas to play something they don’t normally play.  If we fuck it up it will be my fault.  It won’t be the first time.  My wife is here and she can attest to that)
24. Tremor Christ
25. Black (improv lyric “can you let us know your out there”)-Time Heals-Todd Rundgren :35 sec. Tag / Waiting On A Friend-(Jaggar/Richards) -30 second tag
(Ed talks about sharing a room with Jeff in the old days.  Putting sarongs on the lamps.  It was so romantic.  Listening to Aretha Franklin, Belly (other bands..)  Ed snuck into Fenway Park.  Ed gets around to saying we are very grateful to this city.  It is a great rock and roll city.  He introduces Bill Janovitz from Buffalo Tom to play one of Ed’s favorite songs)

26. Taillights Fade-(Buffalo Tom) with Bill Janovitz from Buffalo Tom.  Bill sings V1.  Ed sings Ch1 and V2.  Bill sings Ch2 and V3.  both guys sing outro chorus.
(After the song Ed introduces the band and asks his “old roomie Jeff what he is doing tomorrow?”

27. Blood / Atomic Dog-(Clinton, Shider, Spradley) 10 sec tag.
(Ed lists off all the choices of marijuana they had available to them.  They chose something called “Green Monster”.  I don’t have lyrics for this so I am gonna make it up like I did the first time.)
28. Out Of My Mind (b-side from “Not For You” single)
29. Alive
30. Rockin’ In The Free World-(Young)
(Mike goes to the barricade to melt some faces.  Ed lobs tambourines. There is supposed to be a hard curfew at 10:30 but the band plays past it.)

 

 

DmLFeUqU4AUvPWp

Pearl Jam
Fenway Park
Boston, MA
Show Two
September 04, 2018
Set List

Walk On Music: Aye Davanita (from Vitalogy album)

Band Onstage: 7:50
Band Offstage: 10:31

01. Given To Fly
02. Animal
03. Save You
04. Arms Aloft-(Bullen, Shields, Slattery, Stafford, Strummer) “arms aloft in Fenway Park”
05. Lightning Bolt
(Ed praises the audience.  He notes the signs people have that indicate how many shows they have been to from 1 to 192. He never thought of Boston as tropical but that has changed this weekend.)
06. Red Mosquito w/ Danny Clinch on harmonica
07. I Am Mine
08. U
09. Even Flow
(Ed praises Mike for playing so well while medicated for a sinus infection.  “Do this one a little different this time”)
10. Immortality II ( First two verse lyrics are changed. Last three lines changed. Possibly early version of lyrics from the Orpheum show in 1994.)
(Great joy and privilege.  Matt played with Soundgarden back in the day and opened for Buffalo Tom.  Then Pearl Jam got to open for them as well.  He wrote one of my favorite all time favorite songs.  Bill comes out and says he can’t describe how cool it is play here without saying  “wicked awesome”.
11. Taillights Fade-(Buffalo Tom) with Bill Janovitz from Buffalo Tom.  Bill sings V1.  Ed sings Ch1 and V2.  Bill sings Ch2 and V3.  both guys sing outro chorus.
12. Not For You / Modern Girl-(Sleater Kinney) :58 second tag (breakdown Ed starts a “Let’s go Red Sox” before the “All That’s Sacred”)
13. Nothingman
(Ed introduced the next guest Mark Guiliana.  He played drums on Matt’s “Cavedweller” album.
Ed says the next song’s title was originally “voting is your superpower”)
14. Can’t Deny Me w/Mark Guiliana
15. Jeremy (about 10 seconds of “Sweet Emotion” bass riff? Tom Hamilton is at the show)
16. Better Man Save It For Later-(Charley, Cox, Morton, Steele, Wakeling) 1:30 tag (Ed questions whether he could find a better crowd…Philly is pretty good.  New York is pretty good.  Sometimes though you can’t beat a Boston crowd.  Is tonight one of those nights?  What do you got?  He then leads the audience into the participation section.)
17. Porch (Ed at the barricade singing with audience)

Encore Break

(Ed lets the audience know they won’t be playing live for awhile.  The next time they play together will be in the studio. Tonight we are gonna play until Ortiz and Kevin Youkilis drag us offstage.  Turns out Kevin is here and comes onstage and swings Ed’s guitar like a bat.  Ed doesn’t want to talk all night because of the curfew but he talks about being with friends and crew.  He says we get a lot of letters and describes several of them.  Incredible stories and connections.  We all have to get through..We are going to play this for a person Matt met and for a friend of mine too.)

18. Thumbing My Way
19. Imagine-(Lennon)-Full Band (asks audience to hold up lights)
20. Crazy Mary-(Williams)
(Tells the audience that the winners of the Little League World Championship was the Hawaiian team.  Booms wife is involved in the league on the island.)
21. Comatose
22. Go
23. Rearviewmirror

Encore Break Two

24. Smile
25. Wasted Reprise (Ed says he will miss the Green Monster but hopes to come back in late October.  He thanks people involved with the Red Sox and Theo Epstein.  He mentions John Martin on the Red Sox video team who was stricken with ALS.  Ed mentions the charity helping Mr. Martin.   https://teespring.com/jpm-legend-edition#pid=11&cid=2488&sid=front
Ed continues to talk very emotionally.)
26. Life Wasted
Dirty Frank (instrumental only 30 seconds)  The band teases Dirty Frank and Ed does a groovy little dance but they don’t get much past a few bars.
27. Dirty Water-(The Standells) w/ Bill Janovitz & Danny Clinch
28. Alive
29. Baba O’Riley-(Townshend)
30. Yellow Ledbetter/Star Spangled Banne

Série Guitarras do Pearl Jam – Ep2

Fender Telecaster Custom Shop 63 de Eddie Vedder.

1
Talvez a guitarra mais icônica do Pearl Jam seja essa Telecaster de Eddie Vedder. Mais precisamente é uma Fender Telecaster Custom Shop 63 totalmente modificada ao longo dos anos.
Em 1995 podemos notar Eddie já usando essa Telecaster (ficamos na dúvida se ele usava ela em 94 já, pode ter usado na tour Vitalogy), ainda original, toda preta. Em nossa pesquisa não conseguimos descobrir exatamente quando foi a primeira vez que ele usou essa guitarra no palco, porém temos uma leve intuição de que ele adquiriu essa guitarra na mesma época em que ele quebrou no palco outra guitarra icônica (em breve falaremos dela) lá em 1995, uma outra Telecaster preta com o adesivo “Skateboard is not a crime” colado no escudo.
2
Voltando à Telecaster Custom, Eddie foi modificando ela ao longo dos anos. A primeira mudança foi o braço dessa guitarra, que em 1995 era Maple e logo depois ele trocou para Pau Rosa. Essa mudança não refletiu muito na estética, acreditamos que foi questão de gosto mesmo. Também raspou o corpo para dar acabamento de Stratocaster, e substituiu os captadores para Lindy Fralins (o captador do braço é um P90).
Essas mudanças deixaram o som dessa guitarra muito peculiar. Nosso parceiro no projeto, Luan Dondé, nos explicou como ele descreve o som que sai da Telecaster de Eddie Vedder.
“É um som bem único. Os captadores Lindy Fralins são feitos à mão. Com essa captação modificada a guitarra consegue um bom efeito Punch (punch deixa a guitarra em evidência, à frente das outras. Você percebe o som dela isoladamente na música mesmo com outras guitarras junto) e sustain (duração das notas). Isso dá um brilho especial no som que sai da Telecaster do Vedder.”
Ao longo do tempo a guitarra passou por uma nova pintura no corpo dela, em tom Black Holoflake (uma pintura metálica com brilhos). Esteticamente ele adicionou dois adesivos na parte da frente, um (1) em alusão ao The Who, que é explicado no filme Pearl Jam Twenty; e outro (2) é um adesivo do Jonhnny Ramone, que pouca gente sabe que está ali, pois ele é bem escuro.
3
A Telecaster Custom 63 é, sem dúvidas, a guitarra favorita de Eddie Vedder. É a guitarra que ele mais usa em shows. Músicas como Corduroy, Small Town, Immortality, Porch, Rearviewmirror e muitas outras geralmente são tocadas com ela por Eddie. Ela é uma guitarra que tem um timbre único pelas modificações que ela passou ao longo dos anos, e pela maneira do Eddie tocar. É uma guitarra que desempenha muito bem em um som limpo (clean), mas também demonstra presença quando recebe um pouco de distorção. Seria uma guitarra “pau pra toda obra”, digamos assim!

4

Então chegamos ao final do segundo episódio “Guitarras do Pearl Jam”! Gostaria de ressaltar que as informações acima foram buscadas totalmente na internet, se alguma estiver errada (e pode estar, como por exemplo o ano em que ele adquiriu essa guitarra) e alguém encontrar a informação certa, deixe nos comentários! Juntos vamos desvendando os mistérios da Telecaster Custom Shop 63 de Eddie Vedder!