Sirens: Dois Reviews da PJ2FLY

Por Luiz Henrique Varzinczak

Em 2009 o Stone comentou sobre o fato de criticarem The Fixer por ser ‘pop’ demais. Ele disse algo como: ‘não me importo de as pessoas dizerem que uma música é pop por ter um arranjo simples e fácil.’ Além dessa definição de música pop, como o nome já diz, pop é um prefixo que vem de ‘popular’. Mas por que uma música popular não pode ser boa? Ou melhor, por que ainda teimamos que as músicas do Pearl Jam não podem ser populares? As músicas do Bob Dylan são populares. As do Led Zeppelin também. No Brasil, as do Legião Urbana são. Enfim, tantas outras. Se falarmos de popular por que as menininhas chorarão e gritarão para o Eddie ao ouvirem, a música e sua interpretação são cultura, e como cultura ela deve ser espalhada a todos. A cultura é livre para quem quiser acessá-la. 
Voltando à Sirens, segundo o Mike foi a música mais difícil de finalizar. Aparentemente no vídeo ele a toca com um violão de 12 cordas. Porém, a música tem solos de guitarra que me fazem questionar se ele é quem tocará violão ou o Stone. Talvez até mesmo o Eddie toque algum instrumento na música. Sirens só se tornará pop por ser lançada como single. Se ela estivesse quietinha no disco até descobrirmos em 15 de outubro ou quando o álbum vazasse totalmente ninguém comentaria isso sobre ela. Future Days segue um padrão semelhante que a tornaria pop. Ao meu ver, acaba sendo algo totalmente errado, uma vez que Sirens é uma música linda. Está longe de ser a melhor música que o Pearl Jam já compôs como muitos disseram. Está longe de ser a melhor música do Lightning Bolt. Mas ela é linda. Principalmente pelos solos e pela voz do Eddie que soa perfeita, profunda, passando um sentimento interessante. No Lost Dogs o Eddie comenta sobre Other Side ser um lado B, uma continuação de Sad. Sinto na Sirens uma continuação de Just Breathe, como se completasse essa história junto com Future Days.
_______________
Por João Felipe Gremski
“Sirens” saiu a poucas horas, mas já causou uma discussão aqui no blog e em outros lugares. “Ela é pop, é música que vai tocar na novela, ela é previsível” etc.. De início eu fiquei pensando se ela era realmente boa, se era tudo aquilo que falaram, “a melhor do disco”, enfim.
Bom, depois de ouvi-la bastante e acompanhar com a letra, só posso dizer uma coisa: acho a “Sirens” a música mais interessante dos últimos anos. Ela é forte, densa e longe de ser uma música que as pessoas vão ficar lembrando do refrão, vão achar “bonitinha” e que será logo esquecida. Acho, com muita segurança, que essa música irá ficar para a posteridade; quando o Pearl Jam acabar e quando os fãs da banda forem todos uns sessentões. 
Pra quem acha ela romântica (como eu achei de início), pode rever os conceitos. Não há nenhum elemento romântico como existe na Just Breathe. A “Sirens” é angustiante! Por isso que acho que as opiniões contrárias a ela são todas válidas, eu também esperava algo diferente. As pessoas esperam uma coisa mas aparece outra; é impossível contentar gregos e troianos quando se trata de música. Faz parte do jogo. 
Volto à questão dela ser angustiante, e para isso, vou para um lado mais pessoal, coisa que tento evitar ao máximo, mas é importante para explicar o que desejo explicar. Estou noivo e amo a minha futura mulher incondicionalmente; é o amor total, romântico.. Ela é tudo pra mim. E, na mesma medida que amo essa pessoa, tenho medo, muito medo de que tudo isso, inevitavelmente, vai acabar um dia. É isso e não tem o que fazer. A única certeza da vida é a nossa própria morte, certo? 
Tudo isso para falar: a música é diferente para cada um. Para mim, tudo que a “Sirens” me diz, e da maneira que diz, é perfeito. O Eddie está no mesmo ponto que eu estou com relação a essas coisas (mesmo com a diferença de idade). Mas isso sou eu; alguém outro pode não sentir a mesma coisa que sinto, e um terceiro pode achar essa música apenas uma coisa melosa e enjoativa.
Mas, o que eu quero aqui não é que todos me entendam e passem a achar ela incrível. O que defendo aqui é que, independente do que sinto pessoalmente por ela, as pessoas escutem com mais atenção; ela é única, poética, séria e triste. Mas o mais importante é que ela, ao mesmo tempo que mostra essa angústia, tem também um colorido, uma luz tão intensa e bela. Não acho isso em nenhuma música do Pearl Jam. Esse Eddie que estamos contemplando aqui é alguém que já viveu a juventude e a despreocupação que ela tem com o fim das nossas vidas, e agora começa a ver que ela vai acabar um dia, e pior, ele tem agora uma mulher que ele ama e que ama ele de volta, tem seus filhos; tudo fica mais angustiante e, só melhora quando ele está próximo da sua mulher (The fear goes away..”). Ele está tão maduro quanto essa música absolutamente única, e que diz tanto em apenas 5 minutos. 
Para terminar, reforço o pedido: ouçam ela com mais carinho. Tentem ouvir se desligando daquilo que vocês esperavam que fosse ela e pensem apenas no que ela diz e do jeito que o Eddie interpreta ela, tão sensível, apaixonado, e , ao mesmo tempo, angustiado, transtornado; transtornado assim como eu fico ao pensar em tudo que ele canta nessa obra prima do Pearl Jam.
*Desculpem por eu ter escrito um review menos “técnico” e mais emotivo. Talvez em breve.
Anúncios

13 comentários em “Sirens: Dois Reviews da PJ2FLY”

  1. João e Luiz. SENSACIONAL a critica de vocês. Mais do que as noticias quentes que publicam, criticas como essa que alimentam a vontade de acessar o blog. Continuem assim. Não gostei de Sirens nas primeiras audições, mas reconheço que ela está me ganhando aos poucos. Essa critica alimentará a vontade de escutá-la. Parabéns!

  2. Alguns pontos:- Gostei da música e a voz do Eddie tá sensacional (como nas outras que já ouvimos do LB).- Parabéns pelas Reviews. Essa música é bem confusa para nós fãs do PJ porque ela é diferente de muito do que a banda já fez, mas é parecida com muito do que outras bandas fizeram. Então não sabemos se gostamos ou não nas primeiras ouvidas.- O Ed não toca nenhum instrumento, pois no instagram da banda tem uma imagem do vídeo da música a ser lançado em breve e ele aparece só cantando. Ao mesmo tempo também não sei como será essa separação violão/guitarra ao vivo, pois o Mike toca violão e também faz o solo. Capaz dele usar a doubleneck como em Inside Job e fazer os dois.- Acho que as pessoas ainda confundem os conceitos de pop na música, como se pop fossem as canções que fazem sucesso ou populares. Pop se refere desde a produção e mixagem de uma música, fazendo com que a mesma seja de fácil digestão para os ouvintes. Não tem essa de "esperar fazer sucesso", "esperar lançar", "vai ser pop porque é single". (Minha opinião)- Ninguém disse que ela é a melhor que eles já compuseram. Mas sim "uma das melhores" já feitas por eles. Isso foi dito pelo O' Brian e pelo usuário PJ. Dizer que é a melhor ou que parece com Black é parte de um erro de tradução.

  3. Tem hora que temos que dizer: PUTA MÚSICA!!!!! Sejamos humildes e admitamos…Essa música é muito boa, e ainda tem um solo que é lindo…Aí se houvessem mais bandas assim….

  4. Gostei do review! E gostei mais por ser de um fã para outros fãs, nada técnico. Toco um pouco de guitarra e não acho que essa seja uma música fácil de compor, muitos podem conseguir juntar cinco acordes de forma simples e criar uma melodia bacana, mas só existe um Pearl Jam, muitas bandas gostariam de ter uma música assim, redonda, Eddie está cantando muito nela, tem slide guitar, falsete…É simples, é linda, vai grudar na cabeça de muita gente, seja isso bom ou ruim. Sirens na minha opinião é um ótimo exemplo de música pop "boa" e eu espero que o clipe deixe-a mais popular ainda!

  5. Valeu pelos reviews, coisa de fã mesmo, isto é legal! Como eu falei antes no o post de Sirens, achei a música linda na primeira audição, estranhei o violão no inicio, mas já passou, o novo disco vai ser tão diversificado como os outros, músicas mais rápidas, outras lentas e algumas surpresas…Acho que Sirens tem tudo para dar certo como single, video clipe, boas vendas, popularidade, isso é importante também. PJ tem muita balada desde o primeiro disco, Black por exemplo, que pode parecer fantástica , é muito facil de tocar, a diferença é que Sirens é single, vai ter clipe … eles podem estica-la ao vivo e deixar Mike solando, vai ser clássico!Minha preferida até agora é Sirens!

  6. o problema e que todos os albuns q o pj lança a critica tenta comparar com trabalhos antigos como ten e vs……ou querem q a banda foquem mais na sonoridade grunge!!!!!!!!!!!essa fase ja foi e o pj ja nao precisa provar mais nada para critica…..eles simplesmente agora buscam sempre novos horizontes misturam ritimos estao sempre se reinventando…mas sem perder o espirito e a atitude…….na espera do proximo albun \o/

  7. Fora as músicas geniais sempre fui fã de Pearl Jam pelo modo que conduziram a carreira ao longo dos anos,mesmo com toda fama, sendo tão autênticos. Eles sempre tocaram,cantaram ou falaram o que sentiam e é isso que os fazem ser uma banda tão boa e complexa. Independente se eu gosto ou não gosto dessas novas músicas fico feliz em saber que o que estou ouvindo é sincero, que é exatamente isso que eles sentem e querem falar nesse momento.

  8. Fazem 3 hs que estou ouvindo direto essa música desde meu último post. Passou jogo do verdão, novela, esposa e filhos conversando comigo, e só repeat com vinho!!!!"Nego" que fala que já enjoou dessa música tem que ganhar um prêmio…Yeeeeeeeeeeeesssssssssssssssssssssss PJ

  9. Cara, to só lendo as coisas aqui no blog, não ouvi nada dessas últimas que vazaram, e acho que não vou ouvir até sair o album inteiro, seja só no dia 15 de outubro ou vazado antes, mas a primeira audição vai ser na íntegra da primeira a última música, e sem ficar voltando, parando nem repetindo, nem lendo nada junto, nem fazendo nada mais nada além de ouvir, provavelmente de olhos fechados. Aí depois voltar , repetir algumas vezes…E até lá deixar todos comentários, criticas ,expectativas e tudo mais e simplesmente ouvir o som.

  10. Interessante as suas colocações e realmente concordo com o fato de que trata-se de um tipo de música que não estávamos esperando. É uma grande novidade. Talvez por isso não tenha gostado logo na primeira vez que ouvi, ou na segunda, terceira…. Bom, a verdade é que já me acostumei com ela e, apesar de não achar uma ótima música, decididamente não é ruim. Acho que o ponto que você citou com relação à comparação com Black é que me pegou de surpresa. Acabei criando uma grande expectativa por caus disso, pois pra mim é uma das melhores música do PJ. Quando ouvi, esperava algo épico como foi com Black e isso não rolou nem um pouco. Talvez tenha sido problema na tradução, como mencionou, ou até mesmo jogada de marketing do produtor. É nitidamente uma música "pop" o que Black não é, mas não tenho nenhum preconceito com música assim, pelo contrário, acho que a intenção de todo o artista é difundir seu trabalho para um maior número de pessoas e, consequentemente, ganhar $ com isso, pois se trata de profissionais trabalhando para viver e, de preferência, viver bem. Li em outro comentário que esta música pode ter uma versão melhor para shows, como um solo mais extenso do Mike e isso me faz crer que esta música pode ficar mais aprimorada talvez. Ainda continuo achando que este disco vai ser ótimo e a única possível decepção está por conta da SBM que poderia continuar somente no álbum do EV, mas se entrou aqui é porque existe alguma razão e os caras sabem o que estão fazendo. Continuo na espera.

  11. Pode crê Jammer! A única música que eu ouvi foi o clip de Mind Your Manners, e que baita sonzera mesmo! Altos clip de surf dá prá fazer! Só escutei porque foi lançamento oficial da banda! Sempre espero comprar o álbum e ter na minha mão para escutar do jeito que o Jammer falou. Quando eu conheci o Pearl Jam, foi em 1991 e eles já haviam lançado o Ten, e eu escutava na fita cassete, depois disso, TODOS os álbuns que eles lançaram eu comprei o álbum original e deixava prá escutar pela primeira vez as músicas, inédito, exclusivo. Faço assim desde os tempos de início da internet também. Tenho claro na minha mente como foi comprar cada álbum e escutar pela primeira vez em casa. Mas cada um é cada um, temos que respeitar e parabéns para todos! Cada um tem as suas doidices e Pearl Jam é muito massa!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s