Watched From The Window… – Episódio 3: Uma Primeira Análise Sobre o Lightning Bolt

Apesar do Vs ter vencido a enquete sobre qual deveria ser o próximo video da série, alteramos a ordem e lançamos hoje um vídeo sobre o Lightning Bolt, disco que será lançado daqui a pouco tempo e assunto do momento. O episódio sobre o Vs já está gravado e será lançado em breve.

Anúncios

2 comentários em “Watched From The Window… – Episódio 3: Uma Primeira Análise Sobre o Lightning Bolt”

  1. Bacana este episódio, João Felipe e Luiz Henrique! Parabéns por todo o trabalho feito no blog!Meus comentários: O Pearl Jam realmente não é tão previsível quanto alguns insistem. E a banda realmente parece experimentar musicalmente, só que não exatamente trazendo algo diferente. O Backspacer foi, em certo sentido, uma experimentação na vertente pop + anos 80 no som da banda. Já o Lightning Bolt, pelo menos no que já ouvimos dele, abre mais o leque: parece ser um álbum mais plural no que se refere ao estilo das músicas entre si. Só que, como falei, nem sempre experimentar, variar, significa ser original: Let The Records Play não é nada original – é o PJ curtindo uma levada blues-rockabily (não necessariamente bem sucedida a meu ver – não gostei desta). Ainda assim, eles se encontram numa situação, numa estrutura mais independente que os permite percorrer um leque de estilos musicais maior, ainda que não necessariamente original. Mas vamos aguardar as outras músicas para batermos o martelo sobre o novo álbum, certo?Sobre as canções LB x Unthought Known: interessante suas colocações, João! Não tinha parado para comparar as duas. Realmente a nova LB tem uma consistência mais rock que a UK. Mas, sinceramente, mesmo não sendo muito fã do Backspacer, ainda prefiro a UK à LB. Não sei, tem algum estranho na LB: acho que o desenvolvimento dos instrumentos destoa em certo ponto com o vocal do Eddie. Este fica meio gratuito e, sei lá, destoa do resto, quando a canção chega mais ao ápice. Sinto que a UK é mais "bem resolvida" nesse sentido, embora não seja tão rock. Sei não… deixa eu ouvir mais a LB… rsrsrsSó pra compartilhar: das que vazaram, até agora gostei mais de Getaway (delícia) e da Swallowed Whole. Esta, aliás não é experimental, mas é original em outro sentido: ela é bem PJ, bem da essência musical da banda. Ela tem uma característica que eu adoro nas composições do Pearl Jam: apesar dos ecos(?) – now, drown, loud etc. – ela não é linear, tem uma levada que muda do meio pra frente que eu adoro (o fator Eddie Vedder é muito forte nisso!). E, aproveitando, concordo demais com a análise feita pelo Luiz Henrique sobre esta canção, há alguns posts atrás.Por fim: inveja branca total da sua ida aos shows nos States, João! Vai ser do c@#$%lo! Estaremos acompanhando por aqui, ok? Abraço.Ufa… falei igual pobre na chuva, rsrsrss.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s