Breve Análise do Terceiro Show de São Paulo

090514_eddie

Para começar, apenas deixo claro uma coisa: se o Eddie fizesse mais 50 shows solo seguidos, tenho certeza que a sensação de prazer seria a mesma do começo ao fim! Vimos ontem o terceiro show solo dele, e foi, mais uma vez, uma experiência fantástica!

O Eddie parecia ainda mais solto que no segundo show, apenas a sua voz que parecia um pouco mais rouca. De resto, nada a reclamar. Ele continuou variando as músicas do set, a começar com a Long Road, que abriu o show de maneira magistral! Ela é muito linda! A voz do Eddie começa mais sutil, delicada, e aos poucos vai crescendo, tomando cada espaço do local e emocionando a todos!

Foi muito legal ouvir “Love Boat Captain”, um pedido da platéia! Adoro essa música e sempre senti que ela deveria ser mais tocadas durante os shows do Pearl Jam, e ouvir ela ontem foi muito legal!

Apenas a “Rockin in the Free World” que senti o Eddie um pouco cansado. A versão dela pareceu pouco “arrastada”; Hard Sun também não teve a mesma energia que nas noites anteriores. Mas dá pra entender completamente isso: três show seguidos deve cansar o Eddie pra caramba! E mesmo assim, durante essas músicas, a energia do público e o carisma do Eddie se complementaram bem, deixando tudo com uma energia ótima!

You’re True fez a sua estreia também! Acho ela umas das melhores músicas do Ukulele Songs! Passa uma energia indescritível! Immortality ficou ótima novamente; o Eddie se sente muito a vontade sozinho cantando uma letra toda complexa e que transmite muita coisa!

Para mim (João), o ponto alto do show foi a belíssima versão de Long Nights, tocada junto com o Glen (no baixo). Na noite anterior o Eddie acabou errando ela, e decidiu deixar para o outro dia; e caros, ficou perfeita! Destaque para a força vocal do Eddie nela, e o céu estrelado que compunha o fundo, deixando tudo com uma atmosfera quase que mística!

O público? Bem, respeitar o pedido de não tirar fotos e filmar parece ser algo extremamente complexo de se entender. E olha que eles abrem uma exceção durante Hard Sun e permitem fotos, mas, mesmo assim, é flash durante todo o show. De qualquer forma, fico feliz que muita gente respeitou, principalmente mais na frente do palco.

Não iremos nos shows do Rio, mas vamos acompanhar de perto tudo e qualquer novidade! Acompanhem a gente no Twitter!!

Antes de acabar, dois acontecimentos que valem a pena destacar:

1) No segundo show de SP, houve um pedido de casamento durante Future Days; o Eddie ficou sabendo e, no dia seguinte, chamou os recém-noivos para o palco! Ele tocou Just Breathe para os dois! Foto abaixo:

10271548_857895764237319_8450123581602990555_n

2) Sérgio Vedder, o gigante de mais de 2 metros de altura e cantor cover do Eddie, teve a oportunidade subir no palco e cantar “Should I Stay or Should I Go”, do The Clash!

10269525_689421661117017_3132524962160341137_n
(foto tirada do Facebook da Gisele Droppa)
Anúncios

Um comentário em “Breve Análise do Terceiro Show de São Paulo”

  1. Parabéns pelo blog, já acompanho o trabalho faz uns 2 anos, onde além de curiosidades sobre a banda e o Edd, baixo cds pra aumentar ainda mais a minha coletânea, e sigo com admiração as análises das músicas e shows que costumam fazer. Sorte a de vocês terem comparecido aos shows solo, seria para mim o grande marco em minha vida tamanha proximidade com o ídolo. Sigo no currículo os dois shows da banda no Rio. Abraço e continuem com esse sucesso de blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s