“Pearl Jam… O Que Poderia Ter Sido”

10402010_381195518694341_1269466768216548642_n

Com o vazamento de algumas músicas demos do Abacate (download aqui), alguns textos apareceram comentando sobre o que apareceu e afirmando certas coisas interessantes; o texto abaixo, traduzido pela PJ2FLY, é um desses que, acreditamos, seja relevante não só para a gente, mas para muitos fãs por aí.

Espero que a tradução esteja boa e, claro, comentem o que vocês acham!

TIRADO DO SITE TONIGHT AT DAWN:

“Que diabos essa banda está fazendo comigo?

 Por muitos anos (décadas já) o Pearl Jam tem deixado as melhores faixas das suas sessões de gravação na “zona de corte”, e enquanto eles lançam produtos que são geralmente entre bons e ótimos, eles também me fazem lamentar as possibilidades (vide… Binaural).

 Portanto, eu certamente não fiquei surpreso quando li as reações positivas sobre o material do abacate que vazou.

 Composto por instrumentais ainda em processo de gravação, fica difícil saber como seria o resultado final, mas esses projetos nos dão um amplo espectro para especular o que isso poderia se tornar. Minha reação inicial ao ouvir essas músicas é questionar como isso poderia ter alterado a evolução da banda nessas últimas duas décadas se eles fossem mais nessa direção em termos sonoros ao invés de seguir por uma trilha mais “mainstream”. Esses demos, adicionados as duas músicas que vazaram anteriormente (“Let It Ride”e “Cold Confession”), poderiam converter o Abacate em um álbum muito diferente e muito mais forte.

 No material vazado, também ouvimos versões iniciais de músicas que estão no Abacate: “Life Wasted”, “Severed Hand” e “Big Wave” (aqui, com o nome “The Bigger the Wave”). Essas versões não se diferenciam muito das que estão na sua versão final. As principais diferenças são as letras, ainda rudimentares, e a jam final de “Life Wasted” (que é absolutamente incrível) e que, na versão do álbum, foi eliminada com um estúpido fade-out (quando o volume vai diminuindo). O lado positivo continua com “Big Wave”, que soa um pouco mais irritante na versão original – completada pelo fato de não mencionar os “crustáceos”.* (*Trecho um pouco confuso, mas que afirma a preferência pela versão “demo” da Big Wave.)

 As verdadeiras joias, no entanto, são as faixas nunca ouvidas que acompanham essa lista.

 Os fãs já ouviram, por vários anos, rumores de uma música chamada “2×4”, e de todo o material que vazou, essa é a que mais empolga. É uma boa música, com uma levada mais punk que soa muito legal.

 “Open Door” é uma pequena jam que possui a marca do Eddie e seus lamúrios sombrios. “Breezy in D” mostra uma excepcional instrumentação de guitarra com uma levada “funky” ao longo de toda a faixa. “Lucky 13” já é uma música mais crua, acompanhada de um percussão muito boa (só posso assumir ser uma composição do Matt). “The Only Cloud in the Sky”, é uma jam melancólica que se encaixaria bem com um Eddie de letras poéticas.

 “Rearranged Furniture” e “Rearranged Priorities” são composições fantásticas e que eu gostaria que a banda trabalhasse mais e não fossem nessa direção “mainstream” (como por exemplo “The Fixer”). Você pode quase ver a banda relaxada e improvisando essas duas músicas.

 “10 Billion Years” tem uma levada country, com Stone Gossard nos vocais, e parece estar pronta para ser lançada. A letra é muito simples, repetindo sem parar versos de cunho religiosos. Eu não tenho certeza se ela se encaixaria em algum álbum do Pearl Jam, mas eu amo quando eles tentam trabalhar esse tipo de som.

 Apesar de não ser uma mina de ouro, estou muito feliz de ter adicionado essas músicas na minha playlist. Juntamente com “Let It Ride” e “Cold Confession”, esse grupo de composições é um vislumbre de um outro caminho que a banda pode tomar; para mim, é mais maduro e virtuoso que o Abacate. É também mais uma prova de que o Pearl Jam sabe como “roubar” de seus fãs ao abandonar boa música em um limbo obscuro.

 Mas, enfim, pelo menos eles são consistentes.”

Anúncios

5 comentários em ““Pearl Jam… O Que Poderia Ter Sido””

  1. Como já foi discutido aqui no PJ2FLY o grande problema da banda é a produção de seus discos. Todas essas músicas soam diferentes porque ainda não tem o toque final, de produção, da mão de alguém de fora da banda.

    Não dá pra atribuir o problema só ao produtor (apesar de achar que seria EXCELENTE para o Pearl Jam abrir mão do O’Brien ao menos uma vez), porque mesmo a banda pode ter preferido seguir uma linha mais radiofônica e “fácil”. Só que tá claro que a banda tem um potencial muito maior do que o exposto em CDs de estúdio.

    O Pearl Jam que nós gostamos é o PJ dos shows. Das jams, improvisos, do namoro com todos os estilos de música pop (rock, pop, punk, blues, folk, hardcore, country, psicodelia, heavy metal, hard rock, jazz), tudo batido no liquidificador e formando o som único da banda. O PJ dos álbuns (ao menos dos últimos álbuns) é mais previsível, menos ousado e despretensioso. Veja bem, isso não é ruim. Bruce Springsteen é um cara que não precisa provar nada pra ninguém e abusa da despretensão pra fazer seus discos e soa bom sempre. Mas ao ouvir um Lightining Bolt, por mais que você goste do álbum (e eu gosto muito), fica a sensação no final de “Ah, caras. Eu sei que vocês podem mais”.

    Eles tem talento pra chutar o mundo do rock a cada lançamento. Não precisam provar nada pra ninguém… o Pearl Jam SEMPRE foi uma banda que tocou aquilo que tem vontade. Mas ficamos na vontade.

  2. Esse é o meu primeiro comentário no site, que está de parabéns.

    Fico feliz de ver as últimas notícias da banda, se arriscando em um show ao tocar o No Code na integra e diversificando cada vez mais os set lists.

    A respeito do vazamento das demos do Abacate, eu creio que é interessante notar os diferentes estilos que eles estavam flertando na época. O Adam Kasper conseguiu um bom resultado, pois um álbum que tem parachutes, gone, come back, não pode ser ruim.

    Gosta da produção do Brendan O’Brien, ele direcionou o som nos últimos álbuns e eles tem uma unidade melhor.

    Espero que em breve vejam a luz do sol as demos do backspacer e do lightning bolt.

    Sucesso com o site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s