Parabéns, Yield!

yield quadro

Há 17 anos foi lançado um dos maiores e melhores álbuns do Pearl Jam! Yield!

Parabéns!!!

Anúncios

8 thoughts on “Parabéns, Yield!”

  1. Infelizmente apenas o Jack Irons sabia executar as músicas deste álbum com perfeição. Matt é muito bom mas, ao vivo as versões são as vezes perturbadoras.

      1. Concordo com João. Anônimo, concordo com vc em parte… não dá pra imaginar o Irons gravando o Vitalogy, por exemplo.

  2. Claro Vagner Mesquita, com certeza, cada um tem sua particularidade, são excelentes músicos de estúdio, mas estou focando no trabalho ao vivo. Procure as versões de “Given To Fly” na tour de 1998, Matt toca com mais fidelidade ao que Irons criou (Live on two Legs é um bom exemplo e fácil de achar). Já hoje em dia ele simplificou tanto que eu particularmente não gosto. Irons que tocou ao vivo as músicas do Ten, Vs, Vitalogy e No Code não tinha um bom pique como o Dave A. Mas era fiel a maioria dos arranjos, (ouça as versões de “Go” com Irons ao vivo).

    Matt é um monstro na bateria, mas me parece preguiçoso ao executar, “Pilate”, “No Way” (péssima ao vivo), “Faithfull” (sinto falta dos pratos de condução no refrão), “Push Me, Pull Me” (acelerou tanto que matou os detalhes). As demais são legais, por exemplo “Brain Of J.” ele deu um gás muito bom!

    Isso claro, não e um comentário pra desmerecer o trabalho de Cameron, sou muito fã dele, adoro o Soundgarden, e ouço todos os Bootlegs do PJ atentamente, apenas acho que ele poderia caprichar mais nos arranjos das músicas do Yield que é um dos melhores.

    Obs.: Quem conhece o DVD “Sponsored by no-one” vai se ligar na Tour do PJ com o Irons, as versões são legais. Mas, tem umas feiuras como um arranjo diferente pra introdução de “Even Flow”. Mais tarde outras músicas receberam versões diferenciadas com o Matt por exemplo “In My Tree” se não me engano na tour de 2005/2006 (não lembro exatamente) é diferente e ainda bem que voltaram a tocar ela no formato original.

  3. É o meu preferido deles.
    Sobre os bateristas, as trocas fizeram bem a banda, como citaram acima, não dá para imaginar o Irons gravando o Vitalogy, essas trocas fizeram com que a banda conseguisse criar coisas diferentes que talvez não fosse possível caso não houvesse essas trocas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s