Vídeos: Pearl Jam no Late Show de Stephen Colbert

O Pearl Jam se apresentou ontem no “Late Show”, do apresentador Stephen Colbert. A banda tocou duas músicas: ‘Mind Your Manners’ e ‘Rockin in the Free World’ (que o Colbert cantou junto com o Eddie e ficou bem legal!).

Abaixo os vídeos da apresentação:

**O vídeo com a entrevista ainda não saiu com uma qualidade boa! Em breve iremos postar!

Anúncios

26 thoughts on “Vídeos: Pearl Jam no Late Show de Stephen Colbert”

  1. Constatações:
    – Duas canções apresentadas na TV que estarão em todos sets da American Southern Lightning Tour 2015.
    – o Show do Central Park terá apenas 10 ou 9 músicas. Dentre elas teremos covers de Rolling Stones e provavelmente Ramones.
    – o Show de São Paulo será longo e com set psicodelico. Motivos de ser a cidade com mais shows na América do Sul na história recente, Lollapalooza e solo apresentações do vocalista.
    – o Show do Maracanã será coberto de hits e analogias entre tempos passados e presentes em forma de canções.

  2. Até quando você irá puxar o saco deste grupelho? Foi o que me perguntei depois do lançamento do Lightning Bolt. Depois de remoer muito cheguei a esta conclusão: o Pearl Jam é apenas uns caras que brincam de ser músicos e que conseguiram disfarçar muito bem durante os primeiros anos da banda, tiveram sorte de arrumar um cara com uma voz interessante e afinada, além da moda do começo dos anos 90 e que na última década demora em média 4 anos para lançar um disco e quando toca ao vivo, qualquer um que não seja um completo amador, percebe como eles usaram muitas técnicas e efeitos de estúdio para garantir uma boa qualidade comercial, sendo raro os momentos que conseguem reproduzir o feito no palco, se tem duas coisa que eu detesto é o “improviso” dos solos ao invés de apresentar as notas decentemente e a postura arrogante de impedir transmissões de seus shows em festivais exibidos na TV ou Youtube, faz o Foo Fighters serem a banda mais carismática do planeta na atualidade! Dizer que isso é puro amor a música é uma afronta a tudo que já se fez em nome do rock. Vamos concordar que só porque é rock não tem que ser tão medíocre! São velhos imaturos brincando com instrumentos caríssimos e que nos últimos 10 anos só ficaram um pouco mais em evidência por espalharem cada vez mais suas “idéias politicas” aos quatro cantos, encontrando lar doce lar na grande mídia esquerdista.
    De um ex-fã com 32 anos, me despedindo de uma adolescência que demorou a acabar.

    1. Caro anônimo, valorizamos as diferentes opiniões que as pessoas possam ter sobre o Pearl Jam, e embora discordemos de praticamente todos os pontos que você menciona, você tem todo o direito a uma opinião. Por isso, se você quiser, pode enviar um texto para gente desenvolvendo mais isso que você escreveu. Se acharmos que seus argumentos são válidos e interessantes, podemos publicar no site… e só enviar para gremski@msn.com (se preferir, não divulgaremos seu nome, email, etc…)

      1. Neste momento não tenho como desenvolver melhor as coisas que estou percebendo sobre minha relação de fã com a banda. Desculpem-me por falar desta forma, acompanho o site pearljamtofly desde 2013, mas todas as vezes que comentei aqui foi positivamente. Nem pensei que um dia eu iria enjoar a banda desta forma. Eu pensei que essa apresentação no Late Show iria ser também para divulgação de material novo. Concordo com o vídeo do site a respeito da “preguiça” atual do grupo e sobre a apresentação com outros músicos. Interessante a força que existe quando se é fã de uma banda ou qualquer outra coisa. Eu que estou enjoado dos caras, ainda paro os meus afazeres para procurar novidades do Pearl Jam pela internet.

    2. Gosto musical não se discute. Agora, o que leva uma pessoa a postar isso na página do FAN CLUB da banda. Tenho 36 anos e acompanho a banda desde os 13, ou seja desde o começo. Eu realmente vivi cada etapa do Pearl Jam, cada novidade e música nova. Os dois últimos álbuns na minha opinião deixaram muito a desejar. Agora, a banda é FODA! Escutei de tudo a minha vida inteira. Rock industrial, Trash, Death, Reggae, Ópera, Jazz, Música Cubana, Samba, Axé, Sertanejo, Punk, etc.
      Ah… e ao vivo a banda é mais foda ainda. Mesmo sem todo aquele pula pula e aquelas maluquices do início, no palco os caras são os melhores. Curiosidade; o que você escuta hoje em dia, que é tão bom ao vivo e tecnicamente… Gostaria muito de saber, afinal somos todos apaixonados pela MÚSICA! Abraço!

      1. Leandro eu já postava aqui antes, só que antes eu era super fã e não sou mais.
        Eu conheci o Pearl Jam mais tarde, no inicio do ano de 1999, um colega de colégio me vendeu o Ten por 10R$, foi a primeira banda de rock que virei fã. Nessa época devorei os primeiros discos de uma vez, na minha cidade não tinha loja de discos, tive que pedir num catalogo de vendas de cds pelo telefone que existia naquele tempo, sendo assim comprei nesta ordem o Yield, o Live on 2 legs, Vitalogy, No Code, e na metade do ano seguinte o Binaural, o VS eu só consegui em LP no ano de 2003.
        Esta banda foi tão forte na minha porca vida que eu comecei a escutar tudo que eles diziam ser influências, todas as bandas de rock clássico conheci através do Pearl Jam.
        Alguns meses atrás estava vendo uma performance de Tom Petty and the Heartbreakers e o guitarrista bem velho tocava os solos de cada música corretíssimo e ainda abria espaço para improvisar em alguns momentos o que deixava a música ainda melhor e ele estava usando muita técnica para que aquele som que estava sendo produzido saísse cada vez mais bonito. Alguém aqui embaixo falou que o som nasce na cabeça e não no dedo, certo, mas
        é o dedo, a mão que vai exteriorizar a beleza da melodia contida antes apenas na mente. Eu vejo um Pearl Jam preguiçoso hoje em dia, nos últimos discos, nos shows, na execução de várias músicas ao vivo. É isso. Abraço.

    1. Não estou falando de gosto! É irritante um ex-fã falar essas coisas num site de fãs, mas onde mais eu iria falar? Eu não quero criar uma fã page de ódio a banda, só estou dizendo o que aconteceu comigo.
      Para chegar a esta conclusão eu escutei quase tudo do rock e da música popular em geral e absorvi o que tinham de melhores, para depois comparar com o Pearl Jam no quesito qualidade musical, só que por ter sido fã, acabei pensando sobre os membros da banda e suas atitudes. É claro que vi tudo que existe da banda que já foi lançado. Acompanhei todos os shows aqui no Brasil. Não foi fácil, mas percebi o quanto estava estupidificado por uma banda de rock. Você sabe o quanto sua inteligência diminui com o tipo de som que você escuta? Uma coisa que sou grato ao Pearl Jam é que através deles eu conheci todas as suas influências musicais que por sinal são melhores.
      Não existe genialidade na música do Pearl Jam, muito menos virtuosidade e técnica. São apenas pessoas espertas que conseguiram criar melodias medíocres e as vendem pelo mundo. E até agora esta dando muito certo.
      Deixei de ser fã e virei idiota!

      1. Se você pegar a opinião dos dois caras mais fuderosos, um de Berklee outro da Juilliard, eles não entrarão em acordo sobre o que é música boa ou ruim. Depois de estudar alguma música desde os aspetos mais elementares aos mais sofisticados: pulso, ritmo, melodia, harmonia, dinâmica, estética, síncopa, cadência, contraponto, polirritmia…etc…etc, cheguei a conclusão que música boa é aquela que satisfaz ou preenche suas necessidades e suas expectativas. Se quer dançar, não será ao som de Bach, assim como se quiser meditar não será ao som de Calcinha Preta. Para algumas pessoas, como no seu caso, ‘carisma’ ou ‘atitude’, tem maior relevância. Para outros a mecânica ou técnica. Mas algumas coisas eu posso afirmar. 1) Pelo menos eu não apresento nenhum tipo de déficit cognitivo, se esse for seu caso sugiro que procure um médico.2) O EV, principalmente, é excelente melodista. Algumas coisas que fez têm formas bem complexas, que deixam com inveja qualquer músico, e não podem ser taxadas de medíocre de maneira alguma.3) Desdizendo quase tudo que eu disse antes Foo Fighters é uma bela bosta, uma música mais pueril que galinha pintadinha.

  3. O que importa é se a musica passa uma energia (ou o que seja) boa no momento q estiver ouvindo. Então ela é boa pra vc naquele momento. . Não adianta ficar analisando.

  4. Primeiro queria parabenizar o responsável por esse espaço, essa e a primeira vez que interajo com a galera apesar de acompanhar ha tempos. Como o próprio blog respondeu o amigo , todos tem direito de expor sua opinião , porem eu fiquei aqui pensando : esse cara tem deficit mental , ele demorou 25 anos e 10 álbuns de estúdio para chegar a conclusão de que o PJ e uma banda medíocre sortuda. Cara , procure preencher seu tempo com positividade, se voce acha que o FF e a maior banda do Mundo, vá ate uma comunidade, blog e etc e torne isso algo positivo para vc, agora se vc odeia e acha o PJ uma banda mediocre sortuda o que vc faz em um espaco que reservado para so falar disso ?
    abraco para a galera e de novo parabens pelo blog e vida longa

    1. Eu entro aqui por dois motivos: eu era fã do Pearl Jam e nos últimos dois anos este é o melhor site pra obter informações sobre a banda, ora porra!
      Não sou fã do FF, mas pensando bem acho que não é só o Eddie Vedder que fica anti-social perto do Dave, acho que qualquer um mesmo!

      1. Que vc era fã da banda ficou bem claro , mas isso seria um motivo para vc não acompanhar mais , por isso falei pra vc preencher seu tempo com outra banda que vc seja fã no momento .
        Victor

  5. O companheiro quis polemizar… Comparar FF com PJ? Para responder isso vou parafrasear o Vegeta: “É a mesma coisa de comparar um verme a um Deus!”

    PJ toca 120 músicas diferentes numa leg com 25 shows, enquanto Dave Ghroll e cia tocam 1/4 disso, ou seja, a velha receita do set engessado pra sair tudo redondinho, e ao contrário do amigo, adoro o improviso dos shows.

    1. Eu não quis polemizar, mas tudo bem. Porquê não se pode comparar o FF com o PJ, afinal nos últimos anos eles não estão tão diferentes assim!
      Sobre o improviso o que eu estava tentando articular é quando a banda toca a música sempre com o solo diferente da gravação original, as vezes me pergunto se eles realmente conseguem reproduzir o solo igual. Vi no documentário PJ20 e em outra entrevista o próprio Stone falando que precisava escutar os discos para lembrar como se tocava algumas músicas e na outra onde ele falava o quanto gosta e entende da história do rock, mas que não é técnico com a guitarra. Foi ai que eu reparei que, por exemplo, mesmo na turnê do Yiled, nunca vi o Stone tocar o solo de “Do the Evolution” correto, como ela fora gravada. Só um pensamento, ok!

  6. RP.
    Concordo quando você diz que os caras estão preguiçosos (no estúdio). Fico sempre me perguntando onde estão as guitarras do Stone. Hoje cada um compõe individualmente e mostram os registros no estúdio. Não há colaboração criativa coletiva. O mais legal é que eles não estão nem ai para isso. Nunca sorriram tanto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s