O que esperar nessa quinta passagem do Pearl Jam por solo brasileiro?

O que uma banda com quase 30 anos de estrada, 11 discos, milhares de shows e uma carreira consolidada pode apresentar de diferente nos dois shows do próximo mês?

Fica difícil criar expectativas, mas quando se trata de nosso amado Pearl Jam, sempre mantemos aquele friozinho na barriga em busca de algo diferente nos seus shows.

Em 2005 a banda trouxe pela primeira vez todo o seu repertório, e nos 5 shows se apoiou bastante em alguns discos como Ten, V.S e Vitalogy para montar seu setlist. Na época, a média de músicas não era tão alta como é hoje. A cada show, cerca de 25 músicas eram executadas.

Na tour de 2011 a banda se apoiou bastante no álbum mais recente até então, o Backspacer. O setlist era uma mistura então de Ten, V.S, Vitalogy e Backspacer (óbvio que tivemos músicas dos outros álbuns, mas a grande maioria era dentro desses discos). Músicas inéditas para o público brasileiro debutaram, como In Hiding, Low Light, ½ Full, Rats, Oceans, entre outras. A média de músicas ficou em 30 por show.

O show do Lollapalooza de 2013 não apresentou nenhuma ‘inédita’ até então.

A turnê mais recente destacou-se pela variedade de shows alternativos, com setlists bem variados e uma maior média de músicas, 32 no total.

Analisando esse cenário, montei um pequeno estudo de pesquisa baseado na discografia do Pearl Jam de estúdio, alguns covers e músicas que são executadas nos shows, e tentei contar quantas e quais músicas o Pearl Jam ainda não apresentou aqui no Brasil ao longo dos anos.

Analise abaixo.

asassas

 

 

As músicas que estão em destaque amarelo já tocaram aqui no Brasil, seja em 2005, 2011, 2013 ou 2015.

As músicas em verde claro são as que já apareceram no setlist, mas por algum motivo ainda ficaram de fora (no caso de Gone, em 2005 Eddie chegou a tocar alguns acordes, mas mudou de ideia e não tocou).

E todas que aparecem sem nenhum fundo, em branco, são as que jamais tocaram no Brasil.

Entendendo que algumas músicas talvez jamais sejam tocadas (Whale Song, Pry,To, Aye Davanita), e que algumas teriam raras chances de serem tocadas (Gremmie out of Control, Bushleaguer, Arc e talvez Dirty Frank), nos restam ainda 55 músicas inéditas dentro da discografia do Pearl Jam que nunca foram tocadas aqui para os fãs brasileiros.

Dentro dessas 55, fizemos a pesquisa de quantas vezes cada uma já tocou, e estabelecemos um ranking de execuções. Veja abaixo.

wwwwww

 

 

Mesmo com toda essa pesquisa, não temos como afirmar se alguma das 55 será tocada em algum dos dois shows do próximo mês, mas podemos ter uma noção daquelas que teoricamente tem mais chances.

Life Wasted já foi tocada por 2 vezes na Argentina, nosso país vizinho, assim como All Night e Wasted Reprise. Colocaria ela como a maior possibilidade de ‘inédita’ aqui nos shows do mês que vêm.
Nothing as it Seems já apareceu 96 vezes, e não sei vocês, mas aqui já cruzei meus dedos esperando por esse som magnífico!

Lógico, aqui eu estou tentando apurar algo que não é uma ciência exata, mas que me motivou a tentar desvendar quais seriam as músicas dos dois setlists, e acima de tudo, o que podemos esperar nessa quinta passagem da banda por aqui. Lógico que cada show é diferente, e que mesmo quem já foi em 10, 50 ou 100 shows ainda tem expectativas com o Pearl Jam. Mas se eu pudesse resumir em apenas um ítem, eu queria ouvir o máximo possível de músicas que constam dentro dessas 55.

E você, qual sua expectativa?
Se pudesse escolher 5 músicas dentro dessa lista apresentada para entrar no setlist do Maracanã ou do Lollapalooza, quais escolheria?

Anúncios

12 comentários em “O que esperar nessa quinta passagem do Pearl Jam por solo brasileiro?”

  1. Excelente trabalho, pessoal. Só corrijam aí que tocaram Infalible e Sleeping by myself no Mineirão em 2015. Uma das maiores desilusões da minha vida foi ter visto que All those Yesterdays estava no setlist original do Maracanã. Se eu pudesse escolher 5 das nunca tocadas no Brasil seriam: Thin Air, NAIS, Marker in the sand, Other Side (nunca tocarão) e principalmente CROWN OF THORNS! Se tocarem vocês verão a movimentação da equipe médica indo resgatar alguém enfartado no meio da multidão… Smile e Thumbing my way também estariam nesta lista, mas pelo menos já foram executadas em shows solo do Eddie por aqui. Façam esse estudo para os shows solo do Eddie. Abraços!

  2. Excelente levantamento. Parabéns pelo trabalho.

    Eu escolheria Smile e Force of Nature, mas como vi apenas 1/4 das 16 apresentações da banda em solo brasileiro, ainda tem outras q não vi ao vivo.

  3. Vou pro show do Rio! Aposto todas minhas fichas que o show do Maraca terá um set mais ousado, enquanto o show do Lolla talvez seja mais redondo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s